domingo, 27 de março de 2011

FORMAS DE COLONIZAÇÃO DO BRASIL E PRODUTOS EXPORTADOS

O Brasil era, à data da sua descoberta, em 1500, um território com densa floresta, povoado por Índios (os ameríndios), organizados em tribos seminómadas que se dedicavam a uma agricultura muito rudimentar, à caça, à pesca e à recolecção.



Inicialmente, a Coroa revelou pouco interesse pela colonização brasileira, arrendando a exploração da costa a um particular, Fernão de Noronha.
O pau-brasil (usado em tinturaria) e os animais exóticos constituíram os primeiros produtos comercializados para a Europa.



Pau-brasil


    Animais exóticos












A colonização ordenada do Brasil começa em 1534, com a divisão do território em quinze capitanias, que eram vastas faixas de terra entregues, hereditariamente, a capitães-donatários.
Com amplos poderes administrativos e judiciais, os capitães-donatários tinham o dever de promover o povoamento e aproveitamento económico dos seus domínios.
Mas, este sistema de capitanias revelava fragilidades, das quais destacamos:
  • falta de recursos materiais e humanos;
  • as rivalidades entre os capitães-donatários;
  • os ataques frequentes dos Índios, dos Holandeses e dos Franceses.
Todos estes problemas e, mais tarde, a crise que o Império Português do Oriente vai atravessar tornaram urgente a exploração organizada das riquezas brasileiras e uma viragem dos interesses portugueses para o Atlântico.



É neste contexto que D. João II vai criar, em 1549, o primeiro Governo-geral do Brasil, nomeando Tomé de Sousa governador com poderes políticos e militares sobre todas as capitanias.
Na mesma altura, é fixada a primeira capital do Brasil na cidade S. Salvador da Baía.





As características do clima e dos solos permitiram a introdução da cana-de-açúcar, que passou rapidamente a constituir o principal produto do comércio.



1 comentário: